sexta-feira, 16 de julho de 2010

Lulu Santos é desque no 11º Festival de Inverno de Bonito


Um dos maiores recordistas em vendas de discos do Brasil, com mais de cinco milhões de discos vendidos em 25 anos de carreira, Lulu Santos fará show no 11º Festival de Bonito, na Grande Tenda, no dia 30, sexta-feira.


Lulu Santos reassume o formato acústico em seu novo show, denominado "Lulu Santos Acústico II". Sucessos como "Tudo azul", "Já é!" e "Tempos modernos" estão entre os sucessos do repertório.


A abertura dos portões será às 22 horas. Serão disponibilizados 10 mil ingressos, sendo R$ 12 (pista inteira), R$ 6 (meia) e camarote R$ 30.


Lulu
Luiz Maurício Pragana dos Santos escolheu como nome artístico Lulu Santos. Filho de pai militar, começou a tocar aos 12 anos de idade, formando uma banda inspirada nos Beatles chamada de Cave Man.


Contrariando o desejo de seu pai, de que também se tornasse militar, foge de casa antes de completar o colegial, percorrendo o Brasil com hippies. Aos 19 anos tocava no grupo Veludo Elétrico com Fernando Gama e Paul de Castro.


Um ano depois, Lulu formou a banda Vímana, da qual saiu por não concordar com os rumos que a banda acabou seguindo. Após trabalhar como músico freelancer, Lulu Santos resolveu seguir carreira solo.


O cantor, antes de virar músico, trabalhou como colunista em revistas como a Som Três, escrevendo comentários sobre os álbuns da época. Em 1981, assinou com a gravadora WEA e assumiu o nome de Lulu Santos, gravando "Tesouros da Juventude" em parceria com o jornalista Nelson Motta. Seguiram-se outras músicas de sucesso: em 1982, "Tempos Modernos", "O Ritmo do Momento" (1983), "O Último Romântico" (1984) (cujo arranjo músical foi fortemente influenciado por uma música de George Harrison, "Greece", do álbum Gone Troppo de 1982, "Tudo Azul" (1984), "Normal" (1985), "Lulu" (1986) e "Toda Forma de Amor".

Em 1985, Lulu participa do Rock in Rio e dois anos depois é premiado com o disco de platina. O cantor recusa o prêmio na cerimônia de entrega por não ter atingido o limite mínimo de vendas de 250 mil cópias.


Entrou em um período de crise a seguir, quando tentou aproximar o pop com os ritmos brasileiros, através dos trabalhos "Popsambalanço", "Outras levadas", "Honolulu" e "Mondo Cane". Mas, a parceria com o DJ Memê, iniciada na sequência, alavancou novamente sua carreira com discos como "Assim Caminha a Humanidade" (1994). Com o gênero disco trabalhou com o produtor Marcelo Mansur em 'Eu e Memê, Memê e Eu" ( 1995).


Seguiram-se "Anticiclone Tropical" ( 1996), "Liga Lá", assumindo a produção, e o álbum foi mestrado pelo tropicalista Rogério Duprá em (1997), "Calendário" (1999) e o " Acústico MTV ( 2000) em dois volumes. Em 2002, lança o disco "Programa". Em 2003, foi lançado "Bugalu" novamente em parceria com o DJ Memê. Em 2004 é lançado o "MTV ao Vivo". No ano de 2005, como lançamento de seu disco, segue "Letra e Música", com a turnê "Popstar".


Em 2007, com "Longplay", ficou três anos em turnê pelo Brasil e outros países. O show foi visto por mais de 5 milhões de pessoas, acompanhado de sua banda e se utilizando do que há de mais moderno em tecnologia com paredes de led, iluminação e projeções feitas especialmente para o show, com clipes interativos. No final de 2009 flerta com o samba novamente no álbum "Singular", recheado de canções pop no melhor estilo que o consagrou.


Fonte: Mara Riveiros - Festinbonito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails